Teatro Para Sentir encerra temporada com peça infanto-juvenil

16 de outubro de 2014

Foto: Marcelo GandraO projeto de acessibilidade cultural Teatro Para Sentir, que leva adultos e crianças com deficiência ao teatro, encerra temporada neste fim de semana (18 e 19) com a peça infanto-juvenil Bonde dos Ratinhos.

As apresentações contam com recursos de audiodescrição e tradução em libras (linguagem brasileira de sinais), possibilitando a inclusão cultural de pessoas cegas, surdas ou com deficiência intelectual. O projeto é do Coletivo Diveersa, que desenvolve projetos na área de diversidade cultural.

Escrito pelo baiano Isac Tufi e dirigido por Zeca de Abreu, da Universidade Livre de Teatro Vila Velha, o Bonde dos Ratinhos trata de amizade, união e respeito às diferenças.

Em todas as apresentações estão disponíveis fones de ouvido para transmissão da audiodescrição dos elementos visuais, feita ao vivo a partir de um roteiro previamente escrito, e um intérprete de libras, que faz a tradução simultânea das falas e informações sonoras por meio da linguagem de sinais.

O Teatro Para Sentir estreou no dia 26 de setembro (Dia Nacional dos Surdos), com espetáculo do Bando de Teatro Olodum – Relato de uma guerra que (não) acabou. Na sequência, foi a vez de A mulher como campo de batalha nos dias 7, 8 e 9 de outubro. O texto do romeno Matéi Visniec, sobre duas mulheres arrasadas pela guerra na Bósnia, ganhou direção de Marcio Meirelles.

O Teatro Para Sentir também tem oferecido visitas guiadas, uma hora antes do início dos espetáculos, para conhecer de perto o palco, o cenário e até personagens. A ideia é ressaltar o aspecto sensorial, possibilitando, especialmente às pessoas com cegueira ou baixa visão, sentir os elementos visuais por meio do tato. Quem não tem a deficiência, mas quer fazer a vivência sensorial, tem a possibilidade de fazer a visita de olhos vendados.

Além disso, funcionários do teatro estão capacitados para receber e conduzir a plateia de pessoas com deficiência. Como parte do projeto, foi oferecida uma oficina de formação em acessibilidade atitudinal, ou seja, orientação de como lidar com as especificidades do público.

SERVIÇO                 

Bonde dos Ratinhos – Universidade Livre de Teatro Vila Velha

Três ratinhos vão em busca de diversão e decidem fazer um “rolezinho” no shopping. O que a princípio parecia um simples passeio se transforma numa grande aventura. Logo de cara, Rói-Rói, Ratrícia e Xis são barrados por ratos-seguranças, que avisam que shopping não é lugar para ratos. No caminho de volta pra casa, os três acabam se perdendo e parando num laboratório, onde conhecem Dezenove e Dezessete, ratinhos utilizados em testes feitos pelos humanos. A partir daí, a missão do trio passa a ser libertar as dezenas de ratinhos presos no laboratório.

Quando: dias 18 e 19 de outubro – sábados, às 16h, e domingos, às 11h
Onde: Teatro Vila Velha, Passeio Público – Campo Grande
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
OBS: A entrada é gratuita para pessoas com deficiência.

Foto: Marcelo Gandra

1 comentário até o momento

Sua opinião é importante para nós

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comentar .


Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/customer/www/pequenopolisba.com.br/public_html/wp-content/themes/pequenopolis-theme/functions/filters.php on line 191
<

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.