Programa que a meninada vai amar: ver de perto as baleias Jubarte

28 de setembro de 2009

baleia-jubarte1

As águas quentes e tranquilas do litoral baiano são o palco para o belo e inesquecível balé das baleias Jubarte, que no período de julho a novembro costumam baixar por estas bandas para nos fazer uma visita. Se este é um programa que fascina os adultos, imagine o impacto que terá sobre os olhos e a imaginação infantis.

A Secretaria de Turismo da Bahia divulgou material com as coordenadas para quem desejar fazer o passeio, que promete ser inesquecível. E aí, vamos encarar?

As baleias Jubarte (Megaptera novaeangliae) são mamíferos de até 16 metros de comprimento e que chegam a pesar 40 toneladas. Elas vêm das águas gélidas da Antártida e enfrentam uma viagem de três meses para chegar ao lugar que elegeram como o melhor ponto do Atlântico Sul Ocidental para passar a sua lua-de-mel. Em locais paradisíacos como Praia do Forte, Abrolhos, Itacaré e Morro de São Paulo, encontram o cenário ideal para a reprodução e para as primeiras aventuras de seus filhotes.

O público pode ver os animais e observar seus hábitos a partir de passeios de barco, que entetanto exigem uma série de cuidados. Em setembro e outubro, meses de maior concentração de animais, é comum encontrar mães com seu filhote em águas rasas, relativamente perto da costa.

»»»»» Confira os melhores lugares para ver os animais e dicas sobre empresas de turismo que oferecem os cruzeiros de observação de baleias, conhecidos como “whalewatching”, no litoral da Bahia:

Praia do Forte
– Situada na Estrada do Coco, distante cerca de 80 km de Salvador, é a opção mais próxima para quem está na capital.

Porto Mar Passeios Turísticos: tel. (71) 3676-0101. Site: www.portomar.com.br.

Os passeios custam R$155 para adulto e R$ 90 para crianças de seis a 10 anos. A atividade começa com uma palestra de cerca de 40 minutos no Instituto Baleia Jubarte, onde é feita uma apresentação sobre a vida e comportamento dessa espécie de baleia. A duração média do programa é de  cinco horas, sendo quatro dedicadas ao passeio e uma hora de palestra. É preciso também fazer uma caminhada de 600 metros até o Instituto Baleia Jubarte e de 10-15 minutos até o embarque na escuna. As saídas acontecem diariamente às 9h30 e a idade mínima para participar é cinco anos.

Abrolhos – Criado em 1983, pelo Ibama, o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos é um conjunto de ilhas vulcânicas e recifes coralíneos que está localizado a 36 milhas náuticas (aproximadamente 70 quilômetros) da costa do Extremo Sul da Bahia. Caravelas, Alcobaça, Nova Viçosa e Prado são as principais cidades da zona costeira do Extremo Sul baiano e porto de saída para o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos.

Abrolhos Turismo: tel. (73) 3297- 1149 e (73) 3297-1332. E-mail: abrolhosturismo@uol.com.br.

Passeios de seis horas saem a R$230 para grupo de quatro pessoas.

Morro de São Paulo – O vilarejo fica na ilha de Tinharé, a 60 km ao sul de Salvador. Para chegar, é preciso encarar uma viagem de duas horas de catamarã ou o táxi aéreo, um aviãozinho para seis pessoas. Outra opção é ir até Valença e de lá tomar um barco, que leva pouco mais de uma hora para chegar a Morro.

Rota Tropical Turismo: tel. (75) 36521284. Site: www.morrodesaopaulobrasil.com.br.

Passeios de quatro horas custam R$120 por pessoa.

Itacaré – Situado no Sul da Bahia, próximo a Ilhéus.

Domingos Paulo da Silva: Tel. (73) 9122-2810. Site: www.itajubarte.com.br  e  e-mail:  divesilva@yahoo.com.br.

Passeios de três a quatro horas saem a R$100 por pessoa.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++

»»»»» As regras para quem vai ver as baleias de barco:

baleiaA cada ano mais baleias chegam à costa brasileira e o aumento do turismo de avistagem pode perturbar seu ciclo reprodutivo. Para evitar problemas, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) baixou a portaria 117, em dezembro de 1996, estabelecendo normas para a observação em águas brasileiras. As principais recomendações são:

– Não aproximar as embarcações de qualquer espécie de baleia, com o motor engrenado. Os barcos devem ficar a 100 metros de distância do animal e desligar o motor se ele se aproximar voluntariamente.

– Não seguir qualquer baleia por mais de 30 minutos, com o motor ligado, ainda que respeitadas as distâncias.

– Não interromper, tentar alterar ou dirigir o curso de deslocamento de cetáceos (baleias e golfinhos) de qualquer espécie.

– Não dividir ou dispersar grupos nem produzir ruídos excessivos a menos de 300 metros do animal.

– Não despejar qualquer tipo de detrito.

– Evitar aproximação, caso outra embarcação esteja próxima do grupo ou indivíduo em observação.

– Não mergulhar ou nadar junto das baleias.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++

»»»»» Saiba mais sobre a Jubarte:

Também chamada de corcunda ou cantora, é a baleia mais conhecida entre as existentes. Tem temperamento dócil e ganhou fama pelas acrobacias que realiza, saltando e exibindo a cauda, que é sua impressão digital. Chama a atenção também seu desenvolvido sistema de vocalização: o seu canto melancólico, de construção musical sofisticada, é repetido pelo macho. Acredita-se que uma das funções prováveis desse canto seja atrair a fêmea para acasalamento. Costuma saltar no ar, por cima da água, deixando visível todo o seu corpo. Pode alcançar 16m de comprimento e o dorso é arqueado ou corcunda (daí seu nome).

Classificação científica: família dos Balenopterídeos, sub-ordem dos Misticetos, ordem dos Cetáceos. É classificada com o nome científico de Megaptera novaeangliae. No Brasil, a baleia Jubarte integra a Lista Oficial de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção/Ibama. Sua população vem se recuperando lentamente, protegida desde a proibição total da caça em águas brasileiras, através do Decreto-Lei nº 7.643, de 18 de dezembro de 1987.

jubarte

»»»»» Conheça o Instituto Baleia Jubarte, que há 17 anos é responsável pela proteção da espécie no Brasil, em parceria com o Ibama.


Nenhum comentário até o momento

Sua opinião é importante para nós

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comentar .


Warning: Illegal string offset 'rules' in /home/customer/www/pequenopolisba.com.br/public_html/wp-content/themes/pequenopolis-theme/functions/filters.php on line 191
<

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.