As Aventuras de Pierre Verger no Museu de Arte Moderna (MAM)

Foto: PequenópolisProporcionar ao público infantojuvenil uma viagem pela obra do fotógrafo, etnólogo e babalaô Pierre Verger é uma das propostas da exposição As Aventuras de Pierre Verger, aberta neste fim de semana no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA).

Por quase três meses (até 31 de maio), o público será convidado a “embarcar” numa instigante viagem que retrata as experiências vividas por Pierre Verger (Paris, 1902 — Salvador, 1996), em um século marcado pelo desbravamento de fronteiras e guerras mundiais.

A mostra se distribui pelo casarão principal do MAM e reúne cerca de 270 imagens registradas por Verger – reconhecido como um dos maiores nomes da história da fotografia no mundo – em diversas partes do planeta. A concepção é sensorial e multilinguagem, o que permite explorar, além da visão, outros sentidos do público, destacando o cruzamento da fotografia com vídeos, tecidos artesanais de diferentes países e artes sequenciais (quadrinhos).

A exposição marca o encerramento do projeto Memórias de Pierre Verger, tocado pela fundação que leva o nome do fotógrafo francês e patrocinado pela Petrobras e pela Odebrecht. Durante quatro anos foi feito o trabalho de duplicação digital do acervo fotográfico da fundação e o seu acondicionamento em condições adequadas.

A mostra, que tem curadoria e coordenação de Alex Baradel, responsável pelo acervo da Fundação Pierre Verger, é uma das mais completas realizadas pela instituição criada pelo próprio fotógrafo na Bahia, local que escolheu para viver depois de viajar pelo mundo registrando as expressões culturais e o cotidiano de diversos povos.

A exposição está dividida em nove módulos: Paris, Viagens, Polinésia, Saara, China, Peru, África, Projeto e Educativo. São cerca de 220 imagens expostas ao longo do circuito e outras 50 que integram os vídeos que compõem a exposição. Onze ilustrações do artista visual baiano Bruno Marcello (Bua) também acompanham a mostra, retratando ou ficcionalizando o personagem Verger em diversos episódios e contextos vividos por ele.

A exposição se destaca também por explorar o paralelo entre a obra de Verger e As Aventuras de Tintim, histórias em quadrinhos editadas entre 1929 e 1983, bastante populares e que se tornaram clássicas graças ao apuro estético dos traços e aos roteiros bem elaborados pelo autor belga Georges Prosper Reni, mais conhecido como Hergé.

Fotos: Pequenópolis

Brincando com Verger

A exposição conta com uma sala educativa dedicada a trazer para o universo infantil um pouco do universo de Verger. O local oferece quebra-cabeças, sala de leitura, contação de histórias (às 15h, nos fins de semana) e oficinas (pinhole, edição de imagens digitais, produção de textos).

Serviço

Exposição As Aventuras de Pierre Verger
Onde: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) – Avenida Contorno, s/n, tel. (71) 3117-6139
Visitação: até 31 de maio de 2015 (terça a sexta, das 13h às 19h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h)
Quanto: entrada franca

Nossa Avaliação

Veja as notas do Pequenópolis
Qualidade da mostra
20out of 5
Ambiente
20out of 5
Diversidade de linguagens
20out of 5
Sala infantil
12out of 5
Atividades infantis
8out of 5
Geral

Rico aprendizado sobre a vida de Pierre Verger e suas andanças pelo mundo. Boa ambientação que ajuda o público a entrar no clima. Pontos negativos: atividades infantis no fim de semana ainda estão pouco articuladas e o ambiente destinado às crianças é bastante quente.

4

Bom
4 out of 5

4 Comentários até o momento

Sua opinião é importante para nós

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comentar .

<

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.