Arte africana no Palacete das Artes

by 2 comentários

Novidade no Palacete das Artes (Graça), onde começou esta semana a mostra Bahia é África Também, que tem como principal destaque a Coleção Claudio Masella, do acervo permanente do Solar Ferrão. São cerca de 100 obras, entre tronos, máscaras de rituais, estatuetas, esculturas, instrumentos musicais e utensílios de diversas etnias e localidades da África, que poderão ser vistos pelo público no local até 25 de outubro.

A mostra destaca a beleza e a elegância da arte africana, que veio influenciar toda a arte que se fez no século XX.A iniciativa faz parte do projeto #MusEuCurto, #MusEuCurtoArte, de Dinamização de Museus, realizada em parceria do IPAC com a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidades da Secretaria da Cultura do Estado da Bahia – SecultBA.

Há uma programação desenvolvida de forma paralela à mostra, com o objetivo de despertar a atenção do público para a relação entre o acervo com matriz africana e linguagens artísticas desenvolvidas por agentes culturais da Bahia, com exibições de filmes, palestras e mesas redondas ligadas ao tema central.

ELO COM A ÁFRICA – A cultura africana começou a chegar ao Brasil pelo mar, com a vinda forçada de escravos, e, ao longo dos séculos, o conhecimento de vários povos do continente criou raízes profundas na cidade que se cristalizou como a morada da maior população da Diáspora Negra. Por esta intensa identidade com ancestrais, Salvador, da Bahia, foi escolhida pelo industrial italiano Claudio Masella como guardiã de sua coleção de peças da África.

O COLECIONADOR – O industrial italiano Claudio Masella nasceu em Roma, em 02 de agosto de 1935, e faleceu em 21 de fevereiro de 2007. Durante 35 anos morou na Nigéria e no Senegal, onde montou fábricas de móveis. A paixão pelas artes e pelas tradições africanas o fez colecionador, quando começou a coletar peças representativas de grupos étnicos localizados em 15 países da África. Casado com a pernambucana Conceição Ramos Masella, em viagem ao Brasil, conheceu a cidade de Salvador e se encantou com a presença do legado africano em nossa cultura. Tal fato foi decisivo para que no ano de 2004, doasse sua coleção ao Governo do Estado da Bahia, com o desejo de que as peças permanecessem nesta cidade em exposição ao público.

SERVIÇO

Exposição Bahia é África Também

Onde: Palacete das Artes – Rua da Graça, bairro da Graça

Visitação: de 5 de agosto a 25 de outubro – terça a sexta, das 13h às 19h, sábado, domingo e feriado, das 14h às 19h.

Quanto: Grátis

2 Comentários até o momento

Sua opinião é importante para nós

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de email não será publicado. Seus dados também não serão compartilhados.